Tuesday, October 23, 2007

Menina estrela
Constelação
Alma serena
Revelação

A casa que dá
A quem ela ama
È feita de riso
Sentir em chama

Vento solar
Ceptro na mão
Sorriso que deixa
No coração

Conforto de ninho
Abraços em rama
E o mar que me abre
Selva na cama

Os versos que escrevo
Ingenuidade a rimar
Só deles me atrevo
Por tanto a amar.

1 comment:

A minha alma... said...

Adorei este...mas vou continuar a ler e sempre com alma:)

Beijinho doce!
Mónica