Friday, February 23, 2007

Vieste
Como se eu
Te tivesse chamado
Por te querer
E eu que não te queria
Queria-te sem saber
Por não te ver
Por não te saber
Mas sabia
Porque te queria
Sem saber
Que já te sabia
Que já te queria
E tu vieste
Sem eu te chamar
Por eu te chamar
Por te querer
Em sonho
Em desejo
Em querer
Sem saber
Que te queria
E quis
E quero
E tu vieste
E foste
Estrela cadente
Torrente de luz
Explosão de cor
Num segundo fugaz
Mas intenso
Imenso
Contra a noite
Que se faz dia
Num momento
Que se faz tempo
Que se faz tudo
E me deixa mudo
De espanto
De tanto
E foste
Mas ficaste
No teu rasto
No meu querer
No meu sonho
E no sorriso
Que dou ao Mundo.

5 comments:

Su said...

Lindo. Continua.
E continua a dar sorriso que dás ao mundo.

Rita A. said...

Simplesmente belas estas palavras, que dizem tudo....

Beijos

Célia said...

Acho que já te disse uma vez que gosto muito do que escreves.

Lindo, simplesmente lindo!!!

Clara said...

Obrigada por voltares a ter a tua musa!

Beijo

A tua feiticeira.

eu said...

Gostava de ser a estrela cadente, torrente de luz, explosão de cor...
Gostava que as minhas lágrimas dessem vida a uma árvore e essa árvore fosses tu... e eu fosse menina...
Uma ilusão de dança... sorri, danço no teu sorriso...