Monday, January 8, 2007

Teremos na mão a verdade
Quando não tivermos vontade
Os olhos fecharmos
E com a noite contarmos
Perdidos em momentos
Viajando com os ventos
Alma escancarada ao mar
Forte impulso de estar
Boca firme de desejo
Pele molhada de beijo
Trigo de ventre aberto
Lonjura de estar perto
Chuva branca de jasmim
Principio que não tem fim

É nisto que está o verdadeiro
Em cada momento derradeiro.

1 comment:

Clara said...

Viver um dia de cada vez.

Será este o significado de tuas belas palavras?

Beijo

A tua feiticeira.